Ecologias Hiperorgânicas

Em fevereiro de 2012, o artista-pesquisador Guto Nóbrega me convidou para participar de um projeto do Núcleo de Arte e Novos Organismos (NANO-UFRJ) que vai ser exposto esta semana no evento VIVO ARTE.MOV no Parque das Ruínas em Santa Tereza. O robô foi desenvolvido para participar da performance Frágil que foi apresentada em 2011 no Desafios de Cultura em Rede, no Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro. Na ocasião, o robô projetava imagens da performance; para o novo evento Guto me convidou para desenvolver uma visualização da aproximação dos interatores, visto que não teria a performance. A visualização se apresenta na forma de partículas que se contraem, reduzindo o campo de atuação a cada vez que o interator se aproxima. O campo é circular para projeção interna na barriga do robô. Abaixo podem ver um vídeo do artista se aproximando do robô.

Além da visualização que desenvolvi, o robô possui reconhecimento de rostos, que guia o movimento de seu pescoço. A aproximação do interator também influencia os sons que emite. A sonorização foi desenvolvida pela mexicana Leslie Garcia e a programação dos movimentos é de Marlus Araujo. Registros por Caio Chacal. Mais informações sobre o processo de criação no site do Nano.