Lifelogging: a relação arte-vida na arte computacional

Artigo publicado nos anais de #14.ART, apresentado em vídeo em Aveiro, Portugal em 2015.

Resumo: Todos os dias produzimos uma imensa quantidade de dados a partir da produção e divulgação de fotografias, de acessos à internet, de deslocamentos no mundo físico monitorados por celular, do uso de cartão de crédito, etc. A coleta sistemática destes dados para auto-observação ou criação de arquivos pessoais é conhecida como Lifelogging. A articulação destes dados pode estruturar memórias, através da criação de uma espécie de diário criado pelo registro automático (ou não) de hábitos do cotidiano. O presente artigo busca analisar diferentes abordagens ar-tísticas da prática do arquivo e do Lifelogging para refletir sobre o valor estético dos dados na relação arte-vida.

Você pode baixar os Anais completos neste link.